• Contato

    Será um prazer atendê-lo(a)!X

    DEIXE SUAS DÚVIDAS OU COMENTÁRIOS

    Enviando mensagem. Por favor, aguarde...

    Obrigada por enviar uma mensagem! Responderei em breve.

    Ocorreu um problema com o envio. Por favor, tente novamente.

    Por favor, preencha todos os campos antes de enviar.

BLOG

  • “UMA AULA PARA ADOÇAR SUA VIDA”

    Por Fernanda Vargas | Em 12/08/2012

    Por Fernanda Vargas

    Olá pessoal, nossa estou super feliz com o crescimento do clube da corrida, obrigada a todas pela confiança e participação deste projeto que cuido com tanto carinho.

    E para deixar as aulas mais atraentes e proporcionar atividades diferentes, neste sábado (11/08) o clube ofereceu uma aula diferente, com convidados especiais, e o tema foi ” Uma aula para adoçar sua vida”.

    Além da corrida, teve algumas surpresas… e espero que todas tenham gostado. Principalmente quem é louca por doce. Olha só como foi.

    Olha só a paisagem da corrida. Corremos no Parque do Ingá, aqui em Maringá. Muito ar puro e beleza da natureza.

    Aquecimento e alongamento inicial.

    Alunas do clube que participaram… adorei a presença de todas vocês.

    Aprenderam com o Renato da Casa do Queijo a fazer um mousse light de manga, com farofa de pistache. Hummm… depois posto a receita aqui ok?

    Num bate papo super descontraído com a psicóloga MAYRA SOARES MUGNAINI , falando sobre como lidar com as carências e sentimentos internos quando usamos a compulsão alimentar como fuga.

    Muito bom né. E aguardem que terão muitas novidades e aulas de arrasar para vocês.

    bjs bjs

  • CHOCAHOLIC – o prazer do chocolate

    Por Fernanda Vargas | Em 16/10/2011

    Por Fernanda Vargas

    CHOCOLATE…. HUMMMM

     

     

    Vejo que a necessidade de comer chocolate e doces é uma das alterações de comportamento alimentar que mais atrapalham o processo de emagrecimento. Até porque os doces em geral, principalmente o chocolate, são alimentos super calóricos e gordurosos.

    O termo chocaholic é comumente utilizado e expressa a necessidade (motivação periódica e intensa) de consumir o chocolate ou algum produto à base de chocolate. Alguns autores estimam que 40% das mulheres apresentam este comportamento e, deste total, ¾ não satisfazem esta necessidade com qualquer outra substância que não seja o próprio chocolate. (Rev.OBESO / fev 2003 – Chocolate)

    Pensando no lado emocional,  convidei a psicóloga Fernanda Rossi para esclarecer algumas dúvidas relacionadas a este tema.

     

    Fernanda Vargas: Por que nós gostamos tanto de comer?

    Fernanda Rossi: Comer além de ser uma necessidade, é a primeira experiência de amor que temos na vida. Pois a mãe e a bebê se relacionam nos primeiros dias de contato através da amamentação, que é uma fase de grande prazer para a criança.

    Assim ficamos com esta sensação gravada no inconsciente buscando este sentimento de prazer nos alimentos.

    “Vivemos numa sociedade que é muito voltada para a alimentação

     Quando queremos expressar momentos alegres, nós COMEMORAMOS, festejamos comendo, como o próprio nome já diz. E diante da tristeza o alimento também serve como refugio da dor.

     

     Fernanda Vargas: Por que o chocolate é o mais requisitado para esses momentos?

    Fernanda Rossi: O chocolate tem componentes biológicos: metilxantinas, aminas biogênicas e ácidos graxos similares aos da cannabis, que além da sensação de prazer e alegria, podem causar dependência. E o componente social-emocional: tendo em vista que crescemos recebendo e dando chocolates como presentes, o associamos às situações de prazer. Assim, diante de uma angústia tendemos a fugir dela buscando coisas prazerosas.

    “O chocolate surge como um prazer rápido, barato e fácil”.

     

    Fernanda Vargas: E qual a relação desse prazer com a compulsividade?

    Fernanda Rossi: A compulsão pode ocorrer com toda e qualquer situação ou objeto, indo desde uma comida até um tipo de pensamento. Compulsão é um comportamento consciente e repetitivo que tem como objetivo evitar o pensar. Pensar incomoda, por vezes machuca e deprime e encontrar um comportamento que tire esta dor é um alívio. Ainda mais se é algo que está relacionado com vivencias de prazer, como tanto ocorre com o chocolate.  Entretanto, depois de comê-lo, ainda mais se for em excesso, vem o sentimento de culpa.

    “A dor que se buscava evitar volta a aparecer e com mais força”.


    Fernanda Vargas: Qual atitude tomar para não ficar com esse sentimento de culpa?

    Fernanda Rossi: O ideal é antes de se entregar ao desejo, se questionar: o que estou buscando com isto? Que alívio estou procurando? Perguntas que não são fáceis de responder, mas que possibilitarão entrar em contato com o verdadeiro incômodo e resolvê-lo, e que se trará um autocontrole necessário e saudável na vida.

    Psicóloga Clínica Ms. Fernanda Rossi
    Mestre em pscicologia da Saúde
    Av. Cerro Azul, 2235 – Tel: 3031-2869

     

     

    Juntamente com as dicas da Psicóloga Fernanda Rossi, lembre-se de que não precisamos nos privar de nenhum alimento, mas é necessário equilibrar a quantidade para não prejudicar a dieta.

    Prefira os chocolates menos calóricos como os tipos meio-amargo e amargo e os à base de soja, que são 100% vegetais e sem glúten.

     

    Espero que este artigo tenha ajudado você que adora um docinho repensar antes de encarar uma bomba de calorias.

     

    bjs bjs

     

     

Copyright ©Fernanda Vargas 2013. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Vanderson Lopes